Televendas | 0800 878 6547

Um guia para vencer os desafios de estudar medicina!

A profissão de médico é uma das mais prestigiadas, mas pede preparo e vocação. É fato que estudar medicina demanda muito amor pela profissão. Isso acontece porque a rotina do médico é pesada em diversos aspectos, demandando muita entrega e estudo contínuo.

E o dia a dia corrido da vida de quem vem a ser médico começa logo no vestibular. Nessa etapa tão importante do trajeto, o estudante deve adotar boas práticas para conseguir ingressar na profissão.

Neste post, apresentamos dicas essenciais para conseguir sua aprovação para estudar medicina, além de orientações para ter sucesso na carreira. Achou interessante? Então, aproveite a leitura!

Por que se dedicar para passar em um vestibular?

A verdade é que não existe nenhum atalho para a aprovação em um vestibular, principalmente de medicina. Independentemente da profissão que você quer seguir, a dedicação aos estudos é essencial para alcançar a aprovação e ingressar na faculdade.

E esse compromisso deve continuar após o ingresso no curso. A rotina da faculdade é corrida e demanda que o estudante desenvolva diversas habilidades. Além disso, o graduando, muitas vezes, precisa conciliar os estudos com outras atividades, como a vida familiar e o trabalho.

No caso da formação em medicina, o aluno acaba tendo um escopo que demanda ainda mais dedicação com a vida acadêmica. Geralmente, as grades de aulas ocupam todo o dia, e há disciplinas que podem ser ministradas aos finais de semana. Por isso, estudar medicina é para pessoas que realmente se identificam com a profissão.

Afinal, como passar no vestibular de medicina?

Se você quer estudar medicina, deve começar a se preparar com antecedência. A rotina de preparação é uma “degustação” do dia a dia na graduação. Além de buscar conhecimento técnico, o vestibulando acaba desenvolvendo habilidades como a organização, a inteligência emocional e a autogestão do tempo.

A seguir, entenda melhor os aspectos a serem trabalhados para conquistar a sua aprovação em medicina!

Estude com seriedade

Pode até parecer sem sentido dizer que se deve “estudar com seriedade”, porque o estudo, em si, é algo sério. Mas, quando dizemos isso, estamos convidando você a levar a sua rotina de estudos como um propósito. Não é somente fazer o básico — entregar as tarefas das aulas e realizar os simulados e provas —, você deve sempre buscar superar os seus resultados.

Assim, defina metas de curto prazo e tenha um cronograma de estudos, que é como um plano de ação. Se você está buscando um curso da área biológica, existe uma tendência de você ter mais aptidão para essas disciplinas, correto?

No entanto, para que você consiga a aprovação, tem que passar pelo Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Nele, há cadernos de provas que avaliam o seu domínio em todas as áreas de conhecimento. Por isso, você deve destinar mais esforço às disciplinas em que tem mais dificuldade.

Invista na qualidade do sono

A qualidade do sono está diretamente ligada à sua performance nos estudos e nas avaliações. É impossível seu cérebro trabalhar bem se você está em um estado de fadiga, seja física ou mental. Essa condição pode aparecer por atividades excessivas realizadas no dia anterior ou ser o resultado de uma rotina de exaustão desde longa data.

Para que você tenha melhor desempenho nos estudos, precisa ter um hábito de sono adequado. Especialistas recomendam até 8 horas de sono por noite. Porém, isso pode variar de pessoa para pessoa. Há aquelas que ficam bem descansadas dormindo apenas 6 horas, por exemplo.

Se você quer saber com quantas horas o seu corpo se sente descansado, faça o teste. Siga a sua rotina normal durante dois dias, ou seja, não faça nada de diferente, exceto o tempo de sono. Em um dia, durma por 6 horas; no outro, por 8 horas. Quando acordar mais cansado, saberá que essa quantidade de horas não é a ideal.

Por incrível que pareça, quando dormimos demais, o nosso corpo tende a ficar mais “cansado”. Assim, o ideal é dormir nem mais e nem menos. Outra dica interessante é usar um relógio digital inteligente: há modelos que permitem acompanhar a qualidade da sua noite de sono, gerando dados comparativos com outros usuários. Inclusive, essa é uma das novas tecnologias aplicadas à medicina.

Faça um cursinho

É interessante que você ingresse em um cursinho pré-vestibular que tenha foco no vestibular para medicina. Essa dica é importante porque os professores dessas instituições têm mais vivência com os desafios enfrentados pelos candidatos a essa carreira. Além disso, têm mais experiência em relação às emoções dos estudantes, que é algo que pode interferir bastante na sua performance no momento da prova.

Não tenha receio de tirar dúvidas

Não ficar com dúvidas nos estudos é essencial para conquistar a sua aprovação no vestibular. Inclusive, essa é uma prática que você deve manter ao estudar medicina. Não sinta vergonha em não saber, afinal, só aprende quem tem perguntas e busca ajuda para resolvê-las.

Por isso, acompanhe as aulas com atenção e, caso surjam questionamentos, acione seus professores. Se o momento da aula não for o suficiente para esclarecer, participe de monitorias. Elas são importantes até para o aluno se sentir mais à vontade: todos ali estão com o propósito de aprender de verdade.

Tenha uma rotina definida

Ter uma rotina pode parecer algo monótono, mas, na verdade, serve para que você organize melhor as suas atividades. É essencial ter equilíbrio entre a sua vida acadêmica, familiar, social e pessoal. Por isso, você deve ter um planejamento semanal. Defina:

  • prioridades da semana;
  • do que você não abre mão (por exemplo, atividade física diária);
  • métodos para potencializar o aprendizado.

Com organização, você consegue estudar direito para o vestibular e ainda manter sua saúde física e emocional em dia. Para isso dar certo, é preciso, além de ser uma pessoa organizada, seguir a boa prática da constância: estude todos os dias sem exageros e faça exercícios de fixação.

Quais são os desafios durante o curso de medicina?

Para estudar medicina, você deve ter a consciência de que o curso é intenso. Isso acaba trazendo diversas dificuldades para o seu dia a dia, e é necessário ter um plano de ação para se adaptar à sua nova realidade.

Como queremos que você se prepare para estudar medicina e seja um profissional de sucesso, a seguir, apresentamos os principais desafios de estudar medicina. Há barreiras que você pode encontrar por fatores não controlados, mas que, com certeza, serão superadas com mais facilidade se você souber como reagir. Continue a leitura e saiba mais!

Rotina de estudos intensa

O dia a dia do estudante de medicina não é nada tranquilo. É possível que haja aulas durante os três turnos. Porém, não basta assistir a elas: ainda é necessário reforçar o aprendizado praticando exercícios e relendo o conteúdo. A tendência é que o estudante faça isso nos intervalos das aulas e aos finais de semana.

É importante destacar que isso não significa que você não terá descanso. Se você seguir as nossas dicas para aprender a se organizar melhor e otimizar a sua produtividade, vai conseguir fazer mais em menos tempo e, com certeza, terá mais espaço para o lazer.

Conteúdos complexos

O curso de medicina é crítico: as disciplinas apresentadas servem para que os estudantes aprendam a lidar com a vida e a morte. Os temas são complexos e demandam muita atenção e dedicação dos alunos. Para conseguir pôr o aprendizado em prática, é essencial ter foco durante as aulas.

Aqui, o ponto de não hesitar em perguntar quando tiver dúvidas é retomado. A faculdade é um espaço de compartilhamento de conhecimento. Você deve aproveitar essa oportunidade para perguntar aos professores todas as perguntas que surgirem ao longo do curso.

A complexidade e a sensibilidade social dos conteúdos não deixam espaço para meias verdades: é preciso saber o que deve ser feito para atender da melhor forma seus futuros pacientes.

Curso extenso

A duração do curso de medicina deve ser algo do seu conhecimento. Em média, a formação acadêmica leva seis anos. São dois anos a mais que a maior parte dos cursos de graduação. Além disso, ainda há a especialização. Você já pensou em que área quer seguir ao estudar medicina?

No mercado, existem muitas oportunidades para médicos pediatras, geriatras e cirurgiões plásticos. Claro, há espaço para todas as especialidades, mas essas três têm uma demanda muito nítida. Aqui, ainda cabe um destaque especial para a geriatria, uma vez que a nossa população está envelhecendo.

Também há muitas possibilidades para quem desejar se aprofundar em soluções que apenas agora estão sendo inseridas na realidade brasileira, como o uso da cannabis medicinal.

Conteúdos variados

Quem quer estudar medicina deve entrar no curso com o “mindset desconstruído”, pois vai aprender de tudo um pouco. Assim, mesmo que você não vá seguir, por exemplo, no campo da profissão que cuida da saúde da mulher, terá que cursar disciplinas sobre o assunto. Um bom médico precisa conhecer ao menos o suficiente de tudo, para, então, se especializar na área de interesse.

Perdas na profissão

Falar sobre as perdas é um tema importante quando pensamos nos desafios de estudar medicina. O estudante tem perdas em diversos aspectos. Primeiro, é preciso renunciar a algumas coisas para poder focar o curso e se tornar um profissional de sucesso.

No entanto, as perdas não ficam restritas às pessoais. No dia a dia do médico, ele precisa aprender a lidar com a perda de pacientes. Esse é um aspecto muito sensível e para o qual todo estudante precisa contar com um suporte de um profissional da psicologia, de modo a aprender a lidar bem com essas situações.

A verdade é que nenhum médico espera perder o seu paciente: o seu propósito é salvar vidas. Porém, pode acontecer de você não conseguir ou, mesmo, de não ser possível. Então, desde já, busque preparo para as perdas que possam acontecer na sua profissão. A tanatologia pode ajudar nisso.

Aprendizagem contínua

Depois que você passar pela aprendizagem clínica geral, pode buscar a especialização. A verdade é que ela é necessária — até porque, estudar medicina é um ato contínuo, já que se trata de uma ciência que está em constante progresso. Por isso, tudo muda muito rapidamente. Assim, é essencial conhecer novas pesquisas e aplicar seus resultados no seu dia a dia da profissão.

O ideal é que você invista em trocas de conhecimento onde há a formalização de que você obteve aquele aprendizado. Isso é interessante para o seu crescimento profissional, mas, principalmente, para fortalecer a confiança dos pacientes e o seu currículo.

Também é interessante buscar escolas de medicina que tragam cursos atualizados e métodos de aprendizado inovadores, o que pode ajudar você a se desenvolver ainda melhor.

Como vencer os desafios de estudar medicina?

Você viu que os desafios de quem quer estudar medicina são muitos, não é? Temos certeza de que não há nenhum que você não possa superar. A seguir, você vai poder conferir dicas essenciais para se tornar um profissional de referência!

Lembre-se da recompensa

De acordo com a Federação Nacional dos Médicos, o piso para médicos é de R$ 15.274,00 para 5 horas de jornada de trabalho. Esse valor pode ser diferente de acordo com a especialidade. Hoje, o segmento de cirurgias plásticas é aquele cujos rendimentos são mais altos.

É muito bom falar sobre a recompensa financeira, mas há uma mais importante. Após a conclusão do seu curso, você vai impactar diversas vidas. Poder melhorar o dia a dia dos seus pacientes e levar esperança para familiares, com certeza, é a maior recompensa que o profissional da saúde pode ter. Afinal, médicos e enfermeiros são profissionais essenciais.

Desenvolva a resiliência

O profissional de medicina deve ser resiliente. Segundo o dicionário Michaelis, a resiliência é “a capacidade de rápida adaptação ou recuperação”. Esse profissional precisa saber como reagir da melhor forma com os diversos cenários imprevisíveis que podem acontecer durante o atendimento.

Dessa maneira, é muito importante ter organização no dia a dia, porque a rotina de atendimento aguarda a imprevisibilidade. Se você quer atuar em pronto-socorro, com certeza, a adrenalina e a resiliência já são suas habilidades-chave, não é verdade?

Já o consultório traz uma sensação de rotina em um “ambiente mais controlado”, mas isso é uma ilusão. Por exemplo, suponhamos que você seja obstetra e tenha uma consulta agendada para as 15h de hoje.

No entanto, outra já havia alinhado que faria o parto com você e, faltando 30 minutos para o horário marcado no consultório, ela liga para avisar que está com contrações a cada 5 minutos. Você vai precisar cancelar a consulta e correr para o hospital.

Percebeu como é preciso aprimorar a sua resiliência?

Aprenda a gerir seu tempo

Já tratamos um pouco da importância da gestão de tempo para o seu sucesso profissional. Antes de mais nada, deve criar o hábito de usar menos o telefone celular. Infelizmente, ele acaba se tornando um passatempo. Para poder otimizar a sua produtividade e ter mais organização no dia a dia, você pode contar com a tecnologia a seu favor.

Assim, é interessante sempre usar um relógio de pulso e colocar o despertador do telefone no modelo da técnica Pomodoro. Inclusive, você pode começar a usá-la na sua rotina de estudo para o vestibular de medicina. Sem dúvidas, nunca mais vai abandonar essa estratégia.

Além disso, tenha um planner. Você pode fazê-lo tanto por meio digital como impresso. Na versão digital, é possível acessar um painel inteligente para acompanhamento, em que a confirmação das tarefas possa ser marcada até pelo smartphone. Isso é interessante, porque, mesmo que você esteja na rua, não perderá o controle do seu tempo.

Respeite seu ritmo e sua rotina

O equilíbrio só acontece quando sabemos quais são os nossos limites. Busque o autoconhecimento para que você possa respeitar o seu ritmo e as particularidades da sua rotina. Um aspecto importante aqui é o desenvolvimento da consciência de que você não precisa “abraçar o mundo”.

Tenha organização, responsabilidade e foco, além de se cobrar menos. Aceite que você pode falhar, que é um ser humano e que pode acontecer de, em alguns dias, você querer apenas sentar-se no sofá de casa e assistir à sua série preferida. Está tudo bem. Com organização e boa gestão de tempo, os momentos de lazer estarão equilibrados com os de trabalho.

Esteja sempre se atualizando

Como profissional da saúde, você precisa investir na aprendizagem contínua, tanto por meio de especializações formais, como pelo estudo diário. Acompanhe as notícias e tenha uma referência para acompanhar as novidades da medicina. É primordial cultivar essa boa prática, até para saber quais são os cursos que você deve buscar para se fortalecer como profissional.

Qual é a importância da especialização contínua?

Podemos afirmar que medicina e tecnologia andam juntas. Essas duas ciências são complementares, e a tecnologia aplicada tem contribuído muito para o avanço na medicina diagnóstica e no tratamento de doenças. Ela, inclusive, é um dos principais motivos de a expectativa de vida populacional ter aumentado.

A transformação digital faz parte dos avanços da medicina, e, hoje, por exemplo, o segmento conta com:

  • diagnósticos computadorizados com inteligência artificial;
  • ultrassom 3D e impressão em 3D;
  • cirurgias a distância com o 5G;
  • anestesia eletrônica.

A questão é que os avanços tecnológicos estão acontecendo a uma velocidade surpreendente. Dessa forma, a formação contínua se torna uma necessidade da profissão. Com os investimentos nesse segmento e o aumento de startups na área da saúde, é de se esperar que haja mais impulsionamento nos próximos anos.

Como escolher boas escolas para se especializar?

Estudar medicina, seja na graduação ou na especialização, demanda que você escolha a melhor instituição e plataforma de ensino para aprimorar os conhecimentos. A ideal é aquela que atende aos requisitos e aos movimentos do mercado e, também, às suas necessidades como estudante.

Há diversas formas de abordagem para o aprendizado, e você deve buscar aquela que se adéque mais à sua rotina e ao seu perfil comportamental. Somente assim, você vai conseguir, de fato, aprender e colocar em prática o conhecimento adquirido. Para ajudar nessa decisão, listamos, a seguir, aspectos que devem ser considerados na hora de escolher uma instituição de ensino. Confira!

Reputação no mercado

É claro que a reputação da instituição é importante na hora de escolher onde cursar. Por isso, veja qual é a avaliação dela no MEC (Ministério da Educação). Além disso, converse com outros profissionais e busque entender como foi a experiência deles no curso.

A parceria estratégica com outras organizações de boa reputação é um aspecto interessante (como a entre Inspirali e MedRoom). Nenhuma instituição se arrisca a expor seu nome dessa forma se não tiver plena certeza de que a outra parte compartilha dos mesmos valores organizacionais.

Tecnologia aplicada

Você já sabe que a tecnologia é uma necessidade na medicina, não é verdade? Por isso, é essencial que busque por uma instituição que ofereça um processo de aprendizado que permita viver a experiência tecnológica. Quando pensamos nisso no contexto de uma especialização, a necessidade se torna ainda maior.

A rotina de trabalho do profissional de medicina não é fácil. Por isso, a instituição deve contar com ferramentas tecnológicas que permitam mais autonomia e flexibilidade ao estudante. Um exemplo disso é a metodologia de ensino híbrida, na qual há a intercalação entre a aprendizagem a distância e a presencial.

Cultura de inovação

A cultura da inovação engloba a tecnologia, porém, não se resume somente a isso. A frase “nada se cria, tudo se transforma”, de Lavoisier, transmite bem o que é a cultura da inovação.

Você, como um profissional da medicina, deve ter essa habilidade desenvolvida. E ela está atrelada à resiliência que falamos ao longo deste post. Afinal, inovar é possível a profissionais inflexíveis? Difícil. Por isso, você deve investir em uma instituição pautada no pilar da inovação para estudar medicina, seja na especialização ou não.

Estudar medicina é o desejo de muitos e uma necessidade constante de quem já se formou na graduação. Esperamos que este material tenha sido útil para você e continue buscando aprimorar o seu aprendizado e acompanhe as novidades nas Ciências Médicas para se fortalecer como um profissional de sucesso!

Se você achou este artigo interessante e quer receber conteúdos exclusivos em primeira mão, o que acha de assinar a nossa newsletter?

Últimos posts

Parceria entre Inspirali e MedRoom oferece ainda mais tecnologia ao ensino médico

A Inspirali vem continuamente investindo recursos e esforços para oferecer o melhor ensino médico, apostando em um dos currículos mais…

Health Tech Talks - Circuito Webinar Cyber Security e LGPD na Saúde.

À medida que as organizações de saúde agregam e distribuem quantidades crescentes de informações digitais do paciente, a demanda por…

Organização nos estudos EAD: saiba como ter sucesso estudando a distância

Com uma boa organização nos estudos, você conseguirá ter um excelente desempenho no ensino a distância, aproveitando ao máximo o…

Filtro

Utilize os filtros para facilitar sua busca

Tipos de Formação
Área de Interesse

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar oferta de cursos e serviços e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade.

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.