Televendas | 0800 878 6547

A tecnologia na Medicina: um panorama de todos os avanços e como se preparar para eles

A transformação digital está possibilitando grandes avanços na descoberta e aplicação de tratamentos mais eficazes. Assim, conhecer os avanços da tecnologia na Medicina é essencial. Hoje, ela é uma grande parceira dos médicos e, claro, dos pacientes, trazendo mais qualidade de vida e possibilidades de desenvolver um ótimo trabalho.

Exemplos práticos disso são como a tecnologia contribuiu para o desenvolvimento rápido de vacinas contra a Covid-19, da mesma forma que a telemedicina que vem avançando. Ou mesmo as inovações nos estudos da área.

Neste post, vamos apresentar quais foram os principais avanços da Medicina, a importância da tecnologia nisso e por que o estudante de Medicina e profissional da área devem estar atentos a esse tema. Achou interessante e quer saber mais? Continue a leitura do artigo!

Afinal, como foi a evolução da Medicina até o momento?

A Medicina é uma prática que remonta a épocas primitivas. Antes de se tornar uma ciência, a Medicina podia ser vista pela figura do curandeiro, que usava o conhecimento em ervas para ajudar na recuperação dos enfermos.

Foi na Grécia, há cerca de 2500 anos, que a Medicina tornou-se, de fato, uma ciência. Hipócrates, considerado o pai da Medicina, começou a realizar os primeiros experimentos e estudos com foco em observação clínica.

Séculos depois, na Idade Média, várias barreiras foram impostas para o desenvolvimento das ciências. Foi somente no século XV, com o movimento Renascentista, que grandes personalidades, como Leonardo da Vinci, aprimoraram os estudos clínicos.

Isso foi fortalecido com o Iluminismo, no século XVIII. Desde então, podemos ver transformações constantes. A busca pela cura, por melhorar a qualidade de vida e por ampliá-la é acelerada com a ajuda da aplicação da tecnologia na Medicina. Inclusive, as grandes guerras tiveram papel crucial nisso.

Quais são os principais avanços tecnológicos na Medicina?

A Primeira (1914-1918) e a Segunda Guerra Mundial (1938-1945) desempenharam um papel fundamental para os avanços da tecnologia na Medicina.

Na primeira, os soldados “combateram” também as doenças de forma geral, sendo que muitos morreram em decorrência delas. Na segunda, há o avanço no desenvolvimento de medicações como a penicilina (base da amoxicilina), que foi amplamente usada para tratar os combatentes.

As ciências médicas avançaram muito, sendo que os últimos 30 anos viram evoluções exponenciais. Na última década, por exemplo, tivemos inovações na robótica, no combate ao câncer a à AIDS e no desenvolvimento de próteses inteligentes. Incrível, não é verdade? A seguir, conheça os principais avanços da tecnologia na Medicina dos últimos anos.

Telemedicina

A telemedicina diz respeito a todos os processos de análises clínicas que são realizados a distância. Essa inovação surgiu em Israel, sendo amplamente usada em países da Europa, no Canadá e nos Estados Unidos.

Hoje, a telemedicina também é uma realidade no Brasil, pois a pandemia causada pela Covid-19 acelerou sua implementação no país. Diversos profissionais e hospitais já contam com soluções em telemedicina, inclusive para diagnosticar a infecção causada pelo vírus. Essa é uma forma segura de realização do diagnóstico. Para tanto, a inteligência artificial é a protagonista.

Afinal de contas, a partir de tecnologias de informação, existem mais qualidade e velocidade na troca de informações. Isso, porque os médicos podem acompanhar e monitorar pacientes, trocar prognósticos médicos e estudar resultados de diferentes exames. O resultado? Decisões mais ágeis e precisas.

Cirurgias robóticas

A inteligência artificial também permitiu um avanço que merece destaque quando falamos da aplicação da tecnologia na Medicina.

As cirurgias robóticas começaram há pouco mais de 20 anos. Um robô chamado Da Vinci, uma homenagem a Leonardo da Vinci, realiza as cirurgias com a manipulação humana. Ele permite precisão em cada ação, aumentando drasticamente a eficiência e evitando a chamada falha humana.

O tratamento por cirurgia robótica tem sido amplamente utilizado no segmento oncológico, atuando com pacientes vítimas de câncer. Por exemplo, o robô é aproveitado nas intervenções em cânceres de:

  • próstata;
  • pulmão;
  • tireoide;
  • ginecológico;
  • renal.

Impressões 3D e órgãos artificiais

A impressão 3D, com certeza, é um dos avanços da transformação digital com potencial para impactar positivamente diversos segmentos. Hoje, a aplicação dessa tecnologia na Medicina permite o desenvolvimento de órgãos artificiais, sendo considerada o futuro dos transplantes.

Conhecida como bioimpressão 3D, os órgãos artificiais têm sua origem na engenharia de tecidos, desenvolvida na década de 1980. Isso significa que já era possível desenvolver tecidos biológicos em laboratório — a dificuldade estava em dar a forma adequada a eles. Com a impressão 3D, isso passa a ser possível.

Os órgãos 3D também estão revolucionando os cursos e especializações da área médica, tornando o aprendizado mais claro. Uma vez que não se depende mais de cadáveres ou focar o estudo de órgãos a partir de livros (que, mesmo detalhados, diferem da realidade), o aprendizado é muito mais assertivo.

Células-tronco

Um dos principais avanços da tecnologia na Medicina, as células-tronco ganharam destaque nos anos 2000, mas ainda há muito estudo pela frente. Elas surgem nos seres humanos no seu desenvolvimento fetal, estando em maior quantidade no cordão-umbilical. Após o nascimento, ainda podem ser encontradas em alguns órgãos, como na medula.

O motivo de as células-tronco serem tão especiais é a sua capacidade de transformação. Elas podem se multiplicar e se diferenciar para se tornar células dos órgãos onde são implantadas. Assim, as células-tronco têm o potencial para combater diversas enfermidades, como:

  • câncer;
  • diabetes;
  • doenças genéticas;
  • doenças autoimunes.

Cirurgias com uso do 5G

A tecnologia 5G mal chegou e já está sendo aplicada na Medicina com resultados extraordinário, sabia? Por meio dela e com o apoio de óculos especiais e um robô, médicos conseguem realizar cirurgias a distância. Esse ramo da telemedicina deve se desenvolver bastante nos próximos anos.

A primeira cirurgia remota, a uma distância de 3.000 quilômetros, foi realizada por um neurocirurgião em 2019, na China. O paciente submetido ao procedimento é acometido pelo mal de Parkinson. A gigante chinesa de tecnologia Huawei é a dona dessa inovação.

Nanorrobôs

Minúsculos, os nanorrobôs são máquinas que medem até um nanômetro. Essa medição é representada pela seguinte fórmula: 1×10 elevado a (-9) metros. Bem pequeno, não acha? Esse robô permite ver e tratar situações que não podem ser identificadas a olho nu. Eles costumam ser usados para “navegar” dentro do corpo humano.

Assim como as cirurgias com 5G, essa tecnologia da Medicina também foi desenvolvida na China, na Universidade Chinesa de Hong Kong. Com os nanorrobôs, os médicos poderão contar com uma ferramenta versátil, pois esses robozinhos têm a capacidade de alterar a sua forma de acordo com o ambiente em que estão, e seu controle é feito via campo magnético.

Wearables de saúde

Os wearables são dispositivos vestíveis inteligentes que permitem aos médicos acompanhar a rotina do paciente a distância. Inclusive, há modelos que podem ser usados para que o próprio paciente faça seu monitoramento. Um exemplo popular disso são os relógios inteligentes que analisam o sono e os batimentos cardíacos e até calculam a sua necessidade de gasto calórico.

Na Medicina, as informações coletadas por esses dispositivos trazem um histórico preciso do comportamento diário do paciente. Logo, elas podem ser usadas para aumentar a precisão de um diagnóstico, por exemplo. O próprio paciente, monitorando os seus dados vitais, pode perceber alguma anomalia e adiantar a sua consulta de rotina.

Nutrigenômica

Lembra quando, no início deste post, falamos sobre a origem da Medicina e o papel dos curandeiros? Eles usavam seus conhecimentos da natureza para curar. E tinham razão: os alimentos certos são capazes de curar. A nutrigenômica é uma ciência que estuda a influência da alimentação na expressão genética.

Aqui, a tecnologia permite análises precisas sobre o papel da nutrição no DNA. Esse estudo iniciou-se nos anos 2000 e continua em acelerada expansão. O conceito de prevenção por meio dos alimentos está ganhando mais força, principalmente com a ampliação dos conceitos de sustentabilidade e qualidade de vida.

Como se preparar para esses avanços?

Para se preparar para os avanços da tecnologia na Medicina, não existe atalho. É preciso investir tempo e dedicação nos estudos. Como você pôde ver, a profissão de médico é um aprendizado contínuo. Por isso, o profissional pode até sair da sala de aula, mas deve continuar aprimorando seus conhecimentos para conquistar o seu propósito: cuidar das pessoas.

Dessa forma, a escolha de onde realizar a sua graduação ou especialização em Medicina é essencial. Busque por uma instituição de ensino comprometida com o conhecimento das Ciências Médicas, que preze pela qualidade das informações e que esteja alinhada à transformação digital. Afinal, a tecnologia na Medicina é presente e futuro.

Esse é o caso da Inspirali, plataforma de aprendizagem contínua que conta com um jeito inovador de ensinar, oferecendo uma formação sólida. Fato que se deve aos cursos atuais, com grades curriculares que permitem aos profissionais conhecimentos que acompanham os avanços e inovações da Medicina. Além disso, o corpo docente é renomado e as tecnologias de ensino são superatuais.

E quanto às novidades no estudo da Medicina?

Hoje, no segmento de educação em Medicina, muitos cursos já se adequaram ao ambiente digital, oferecendo opções 100% online ou híbridas. Assim, vale a pena entender quais oferecem a melhor oportunidade para seu aprendizado, ok?

No mais, você deve buscar por uma instituição que ofereça recursos acadêmicos de ponta, como:

  • atlas de anatomia em 3D;
  • videoaulas;
  • aulas interativas com demonstração de procedimentos e técnicas;
  • treino de habilidades em laboratório de simulação realística;
  • laboratório de atividades;
  • parcerias de sucesso, como a feita entre Inspirali e MedRoom.

Esses são alguns aspectos importantes para garantir qualidade na formação médica, pois o aprendizado é potencializado com o uso de recursos inovadores. Então, quanto mais ferramentas atuais estiverem a seu alcance, mais simples será exercer a profissão de maneira completa, atendendo ao propósito e missão de curar os pacientes.

E, claro, quanto mais conhecimento, mais simples será aplicar a tecnologia na Medicina, fazendo melhor uso dos recursos e agregando à qualidade de vida das pessoas. Esperamos que este post tenha sido útil para você e tenha instigado o desejo de seguir estudando sempre. Afinal, a tecnologia está sempre ao nosso favor, permitindo um trabalho ainda mais completo!

Se você achou este artigo interessante, compartilhe o nosso texto nas suas redes sociais. Assim, seus colegas de profissão poderão se inteirar sobre o tema e tomar decisões sobre suas carreiras de forma mais embasada!

Últimos posts

Parceria entre Inspirali e MedRoom oferece ainda mais tecnologia ao ensino médico

A Inspirali vem continuamente investindo recursos e esforços para oferecer o melhor ensino médico, apostando em um dos currículos mais…

Health Tech Talks - Circuito Webinar Cyber Security e LGPD na Saúde.

À medida que as organizações de saúde agregam e distribuem quantidades crescentes de informações digitais do paciente, a demanda por…

Organização nos estudos EAD: saiba como ter sucesso estudando a distância

Com uma boa organização nos estudos, você conseguirá ter um excelente desempenho no ensino a distância, aproveitando ao máximo o…

Filtro

Utilize os filtros para facilitar sua busca

Tipos de Formação
Área de Interesse

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar oferta de cursos e serviços e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade.

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.