Televendas | 0800 878 6547

Medicina Integrativa: por que você deve dar atenção a esse conceito?

A Medicina Integrativa é uma área que une terapias não-convencionais com as tradicionais. Saiba mais!

A Medicina é uma das áreas de estudo mais amplas de todas. Nela, o profissional pode mesclar conhecimento à criatividade e, assim, desenvolver ou proporcionar os melhores e mais modernos tratamentos aos seus pacientes. Sem contar que também é um campo que exige atualização constante daqueles que fazem parte dele.

E é por essa razão que muitos conceitos estão sempre surgindo ou se desenvolvendo. Um bom exemplo é a Medicina Integrativa, uma área que não para de crescer e que tem, cada vez mais, atraído os olhares de profissionais e pacientes ao redor de todo o mundo.

Não sabe muito bem do que se trata essa área da Medicina? Então, continue a leitura e confira as principais informações sobre um segmento que integra conceitos para ampliar as possibilidades de tratamentos para os mais variados sintomas. Confira!

O que é Medicina Integrativa?

Em datas como o Dia Nacional da Saúde, muito se fala sobre os avanços da área médica, as novidades do setor e, claro, o uso da tecnologia na Medicina. Porém, isso não é tudo!

A Medicina Integrativa é a área que utiliza não só os conceitos mais modernos do campo médico, mas também técnicas milenares de promoção da saúde e que fogem do convencional. Em resumo, é um segmento que une aspectos de diversas especialidades, aliando tradição e inovação à prática médica.

Quais são os pilares da Medicina Integrativa?

Como todas as áreas e especialidades médicas, a Medicina Integrativa tem alguns pilares que compõem a sua estrutura. Eles são fundamentais para que os valores sejam seguidos à risca e os atendimentos, portanto, padronizados e com um objetivo bem definido. A seguir, você poderá conferir alguns deles. Vamos lá?

Foco individualizado no paciente

A experiência do paciente é a prioridade na Medicina Integrativa. Aqui, cada pessoa é vista como única e o seu caso é analisado minuciosamente levando em consideração as particularidades da vida daquele indivíduo.

Parceria médico e paciente

Outro ponto importante nesse processo é que a Medicina Integrativa vê o paciente como um todo, não focando apenas em um sintoma ou detalhe de uma doença. Dessa forma, é estabelecida uma parceria entre o médico e o paciente (às vezes entre médico e familiares do paciente, dependendo da condição clínica), com participação ativa de todos os envolvidos nos tratamentos.

Educação do paciente pelo médico

Por conta da maior participação do paciente no próprio tratamento, é fundamental que os médicos integralistas eduquem o indivíduo, explicando de forma didática os problemas encontrados e as possíveis soluções.

Indicação de bons hábitos

A promoção de um estilo de vida sadio é também um dos pilares da Medicina Integrativa, fazendo com que os cuidados comecem da partir da implementação de mudanças positivas na vida dos pacientes.

Multidisciplinaridade

Outra característica marcante dessa Medicina está na participação ativa de profissionais de diversas áreas, como nutricionistas, educadores físicos, psicólogos, fisioterapeutas, e muitos outros.

Implementação de terapias naturais e não invasivas

Aqui, o foco não é a prescrição apenas de medicamentos convencionais e procedimentos complexos. São utilizadas, também, terapias complementares e técnicas menos invasivas nos tratamentos propostos.

Preocupação com as particularidades culturais dos pacientes

Cada pessoa é um mundo. Essa máxima é levada muito a sério na Medicina Integrativa, que se preocupa com as particularidades da cultura e do estilo de vida dos seus pacientes na descoberta do melhor plano terapêutico para cada pessoa.

Mente aberta para a implementação de novas diretrizes

Além dos tratamentos menos convencionais, é fundamental que o médico especializado em Medicina Integrativa tenha a sabedoria de implementar novidades em suas terapias.

Atendimento humanizado

O médico do futuro é, sem dúvidas, um profissional humanizado. Ou seja: é aquele que se preocupa com seus pacientes como seres humanos e não apenas como clientes. Esse atendimento diferencial é essencial para a filosofia da Medicina Integrativa.

Consideração de diversas abordagens terapêuticas

Por fim, o objetivo da Medicina Integrativa é agregar. Ou seja, não ter medo de pedir a opinião de outros profissionais e integrá-los nas terapias prescritas aos pacientes. O foco aqui é sempre o bem-estar e a recuperação rápida e sem intercorrências do paciente.

Quais são os benefícios da implementação da Medicina Integrativa?

Há muitas vantagens em investir nesse setor, tanto para o médico, quanto para o paciente. Que tal conhecermos alguns deles agora mesmo?

Melhora do relacionamento entre o médico e o paciente

A implementação da Medicina Integrativa é uma ótima alternativa para que os laços entre os médicos e os pacientes se estreitem, tornando o tratamento mais eficaz para todos os envolvidos.

Mais autonomia e conhecimento por parte do paciente

A educação do paciente também é uma ótima forma de garantir que eles conheçam mais sobre a própria saúde e possam, assim, ter mais autonomia sobre os próprios corpos.

Possibilidade da redução do uso de alguns fármacos

O uso de fármacos é uma verdadeira revolução na Medicina, mas é inegável que muitos deles trazem efeitos colaterais indesejáveis. Por isso, a Medicina Integrativa atua também na redução desse uso e, consequentemente, dos efeitos adversos.

Diminuição de procedimentos invasivos

Alguns procedimentos invasivos também podem ser evitados com o uso da Medicina Integrativa, fazendo com que a recuperação dos pacientes seja mais rápida e menos onerosa.

Melhora da reputação do médico no mercado

Médicos que fazem uso da Medicina Integrativa em seu dia a dia ganham o respeito dos pacientes e se tornam, assim, referências no mercado.

Novas oportunidades profissionais

Muitas portas se abrem quando somos especializados, ainda mais quando o assunto é uma área em pleno crescimento como a Medicina Integrativa. Vale a pena investir!

Mais qualidade de vida a todos os envolvidos

Uma consequência direta, por fim, é a ampliação da qualidade de vida de todos os envolvidos. Os pacientes e os médicos saem ganhando com o uso de recursos mais naturais e menos invasivos.

Quais áreas podem fazer uso da Medicina Integrativa?

De forma geral, todas as áreas podem fazer uso desses conceitos, fazendo com que os tratamentos sejam mais eficientes e menos invasivos em diferentes campos da Medicina. Até mesmo cirurgiões podem implementar os pilares da Medicina Integrativa, promovendo uma recuperação mais rápida no pós-operatório.

Quais são as boas práticas no exercício da Medicina Integrativa?

Como podemos observar, a Medicina Integrativa traz uma série de vantagens para a prática médica e, consequentemente, para o resultado obtido nos tratamentos dos pacientes. Mas, afinal, quais são as boas práticas da sua implementação? Saiba mais sobre o assunto a seguir.

Participação de profissionais de diferentes áreas

Na hora de implementar a Medicina Integrativa em uma clínica ou um hospital, é fundamental que profissionais de diferentes campos do estudo participem desse processo. Por isso, a gestão de equipes é imprescindível nesse contexto.

Promoção do diálogo entre os profissionais e o paciente

É impossível pensar em Medicina Integrativa sem a valorização real do diálogo entre o paciente e o médico (além dos outros profissionais envolvidos). Aqui, o indivíduo atendido é o mestre da própria saúde, enquanto a equipe médica atua como guia na promoção do tratamento.

Atualização constante por parte do profissional

Outro importante ponto de atenção quando o assunto é a integração na Medicina é, sem dúvidas, um interesse constante do médico em buscar atualizações. Afinal, há novidades o tempo todo, e é fundamental acompanhá-las a fim de trazer os melhores tratamentos para os pacientes.

Desenvolvimento de habilidades variadas

O médico envolvido com a Medicina Integrativa também deve se comprometer em aprender diversas habilidades, especialmente competências socioemocionais que serão essenciais para o dia a dia do trabalho. Bons exemplos são a comunicação, a empatia e a inteligência emocional.

Quais são as terapias integrativas que podem ajudar os pacientes?

Agora, chegou o momento de descobrirmos alguns tipos de terapia que podem ser utilizados quando o assunto é a Medicina Integrativa. Vamos lá?

  • Aromaterapia;
  • prática de atividades físicas;
  • alimentação saudável;
  • realização de atividades como a Yoga;
  • Fitoterapia;
  • Acupuntura;
  • Homeopatia;
  • Ozonioterapia;
  • meditação;
  • Cannabis medicinal.

Lembrando que há várias outras áreas que fazem parte desse processo, como a Musicoterapia, a Quiropraxia, e muito mais. É um campo extremamente vasto e cheio de possibilidades!

Como se tornar um profissional de Medicina Integrativa?

O médico pode se tornar um profissional da Medicina Integrativa a partir da realização de cursos. Eles podem ser do tipo pós-graduação, especialização ou até mesmo cursos livres em determinadas áreas, como a Medicina Canabinoide, a acupuntura, e outras.

Vale a pena salientar que o médico integrativista é, por natureza, um pesquisador. E que essa é uma das áreas mais promissoras para os próximos anos!

A boa notícia é que é possível fazer um curso online de Medicina Integrativa, o que favorece o seu aprendizado e o ajuda a conciliar os seus estudos com a rotina profissional já estabelecida. Assim, você investe no seu futuro sem prejudicar o presente.

Agora que você já sabe o que é a Medicina Integrativa, não perca mais tempo! Investir nesse segmento de carreira é, também, garantir um futuro com bons frutos em sua profissão — além de, claro, promover o bem-estar e a qualidade de vida dos seus pacientes.

Que tal conhecer um ramo que se destaca cada vez no país? Saiba mais sobre o uso de canabinoides na Medicina e fique por dentro dessa novidade!

Últimos posts

Tudo que você precisa saber sobre auditoria em saúde

Para que a assistência à saúde seja aplicada aos pacientes com qualidade, é fundamental avaliar se os cuidados estão sendo…

Os 8 livros de Medicina que você deve ler se deseja o sucesso

Gosta de ler? Então, é hora de conhecer alguns dos melhores livros de Medicina para inspirar você nessa carreira! O…

Como fidelizar pacientes: veja 9 estratégias e ações

Você sabia que aprender como fidelizar os pacientes é tão importante quanto ser bem qualificado na área da saúde? Entenda!…

Filtro

Utilize os filtros para facilitar sua busca

Tipos de Formação
Área de Interesse

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.

Olá, estamos felizes por se interessar em nosso conteúdo, para prosseguir preencha os campos abaixo e tenha acesso a este e mais conteúdos de qualidade.

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.